Medicina Natural  

Causas e Tratamento para Impotência – Disfunção Erétil

 
 

A impotência sexual masculina ou disfunção erétil é a incapacidade persistente de atingir ou manter uma ereção que permita uma relação sexual satisfatória. A disfunção erétil é uma doença frequente que, se não for tratada, pode afetar as relações com o casal, a família, o trabalho e o meio social.

Todos os homens podem ter problemas para ter uma ereção em sua vida, especialmente se estiverem cansados, tiverem estressados, uma doença grave ou estiverem sob a influência de álcool e drogas.

A disfunção erétil afeta mais de metade dos homens com as idades compreendidas entre os 40 e 80 anos.

Causas e Tratamento para ImpotênciaA_disfunção erétil, que é definida como a incapacidade para obter ou manter uma ereção que garanta relações sexuais satisfatórias, afeta mais de metade dos homens com as idades compreendidas entre os 40 e 80 anos.

Desde sempre tida como uma doença ‘tabu’ que pouco era falada e muito menos assumida, era tratada com a ajuda de algumas ervas orientais quase que em segredo até ao aparecimento dos famosos comprimidos azuis, que vieram colocar esta doença e outros problemas sexuais na ‘boca do mundo’.

Desde ai outros medicamentos concorrentes apareceram e os homens passaram a combater os sintomas da disfunção erétil com a ajuda destes medicamentos prescritos; mas agora tem vindo a aparecer cada vez mais no mercado alguns remédios naturais que providenciam uma alternativa relativamente eficiente e segura às drogas para a disfunção erétil, e é a melhor maneira de abordar este problema.

A disfunção erétil pode ser dividida em três tipos:

Psicológica – ou seja, mental.

Orgânica – ou seja, devida a alguma forma física ou doença.

Hormonal – ou seja, devido ao descontrolo ou baixos níveis de algumas hormonas como a testosterona e o HGH.

Causas psicológicas da disfunção erétil

Nestes casos, o pênis não apresenta qualquer alteração física, no entanto, doenças como a ansiedade, depressão, problemas entre o casal e o estresse podem afetar o ato sexual ou impedi-lo por completo.

Também a preocupação excessiva com problemas de trabalho, sociais ou familiares significa que a atenção necessária não é dedicada ao ato sexual. Fadiga, falta de apetite, falta de exercício, insônia, insucesso no trabalho ou o desemprego também desequilibram os sinais que o cérebro deve enviar para poder completar o ato sexual.

Causas psicológicas da disfunção erétilAs_causas psicológicas são mais comuns nos homens com menos de 30 anos e com pouca experiência sexual e, embora sejam muitas e difíceis de abordar têm a ver normalmente com a depressão, a ansiedade relaciona com o desempenho sexual, problemas na relação ou no casamento, problemas sociais ou financeiros ou algum problema mental.

Mas é imperativo compreender que a maioria dos problemas de disfunção erétil não decorrem de problemas psicológicos, podendo haver uma causa médica subjacente. Por exemplo, um homem casa com uma mulher e pouco tempo depois descobrem que ele está a sofrer de disfunção erétil.

Preocupada e com medo a mulher pede ao homem para procurar um médico. Mas por causa da vergonha e constrangimento de ser conhecido por ter um problema de disfunção erétil numa idade tão jovem ele não o faz.

Mais tarde o homem começa a ter outros sintomas que não associa à disfunção erétil, mas a mulher insiste que ele faça uma visita ao médico porque as suas relações sexuais estão a ser bastante afetadas e, finalmente, ele vai.

Imediatamente após alguns testes de laboratório descobre-se que tem um tumor na glândula pituitária que estava a causar uma deficiência no seu nível de testosterona. A sua disfunção erétil devia-se a esse tumor e, após a sua remoção, recomeçou a desfrutar de uma relação sexual plena e satisfatória com a sua mulher.

Assim, para esclarecer o que escrevi até aqui, gostaria de dizer ao leitor que a disfunção erétil nem sempre é um problema psicológico. Embora às vezes seja devido a depressão, ansiedade e estresse, que também podem afetar a libido de um homem (o desejo), é fundamental que os pacientes verifiquem a origem da sua disfunção erétil, porque pode haver uma condição médica crónica subjacente.

Um dos sinais da disfunção erétil psicológica é que os homens costumam ter ereções espontâneas durante a noite e de manhã.

Se a origem da disfunção tem causas psicológicas, a impotência geralmente ocorre durante um período de tempo específico (enquanto durar a situação de estresse, por exemplo) e depois pode voltar facilmente ao normal.

Uma das características da impotência psicológica é que ela pode ser intermitente. Pode falhar quando o homem está mais afetado e pode funcionar bem quando o homem está mais tranquilo. Os homens que têm disfunção erétil psicológica também costumam ter ereções espontâneas durante a noite (mesmo a dormir) e, principalmente logo pela manhã.

Causas orgânicas da impotência

Causas orgânicas da impotênciaAs_causas fisicas são muito mais comuns. Neste caso, o pênis não recebe o fornecimento sanguíneo necessário para conseguir manter uma ereção. Uso de cigarro, hipertensão arterial, diabetes, algumas doenças cardíacas e aumento dos níveis de colesterol no sangue são os principais culpados, pois podem causar distúrbios vasculares que dificultem a ereção.

Existem quatro causas principais da disfunção erétil orgânica: vascular, neural, hormonal e induzida por medicamentos ou drogas. A diabetes, a hipertensão e o abuso de tabaco ou álcool são as três principais causas em homens com mais de 50 anos.

Alterações na circulação de sangue até ao pénis é normalmente a causa principal. Doenças como a osteosclerose, colesterol elevado, hipertensão e diabetes diminuem a circulação do sangue nos órgãos sexuais tornando assim muito mais difícil a obtenção de uma ereção.

Os doentes com doenças cardiovasculares e diabetes representam o maior grupo de doentes com disfunção erétil.

Quando as causas são orgânicas (físicas) o principal sintoma da disfunção erétil é uma alteração na qualidade da ereção, tanto em termos de rigidez quanto na capacidade de manter uma ereção durante o tempo necessário para completar a ato sexual, que se vai deteriorando até poder chegar à incapacidade total de obter uma ereção.

Se a impotência é causada por causas físicas, um dos principais indicadores é a incapacidade de ter uma ereção espontânea durante o sono ou ao acordar pela manhã, ao contrário do que acontece com os doentes psicológicos.

Causas neurológicas da impotência

Nestes casos, há uma interrupção na transferência de mensagens do cérebro para o pênis, porque há uma lesão nos nervos envolvidos. Isto ocorre por norma na medula espinhal, esclerose múltipla ou após algum acidente ou alguns procedimentos cirúrgicos na pelve.

É diferente das causas psicológicas porque aqui o cérebro reage normalmente aos estímulos físicos ou sensoriais, mas não consegue enviar os respetivos sinais devido a uma lesão em um ou mais dos nervos transmissores.

Causas hormonais da disfunção erétil

Estas causas são raras em homens com menos de 50 anos. Elas são geralmente devido a uma falta de hormônios sexuais masculinos, como baixos níveis de testosterona.

Níveis baixos de certas hormonas, como a testosterona, é normalmente a causa hormonal da disfunção erétil. A testosterona diminui naturalmente cerca de 1% ao ano e pode contribuir para a disfunção erétil à medida que a idade avança. A reposição de testosterona nos homens mais afetados e os remédios naturais que incentivam a produção de testosterona costumam resolver este problema sexual relacionado com a idade.

A testosterona propriamente dita apenas está disponível com receita medica, mas deve ser cuidadosamente acompanhada por um médico pois pode causar graves problemas de saúde (entre eles o cancro da próstata).

Mas existem muitos afrodisíacos e remédios naturais que incentivam naturalmente o aumento de testosterona e de HGH pelo organismo e podem ser de grande ajuda no combate aos sintomas da disfunção erétil, evitando assim recorrer aos medicamentos de farmácia.

Causas farmacológicas da impotência

Existem vários medicamentos que têm como efeito colateral diminuir a capacidade de ter uma ereção. Entre eles estão alguns medicamentos para tratar hipertensão, doenças cardíacas e transtornos psiquiátricos, como a depressão.

Os calmantes, utilizados normalmente para diminuir o estresse e ajudar a dormir, estão entre os principais causadores dos problemas de disfunção erétil em homens de todas as idades.

Prevenção da disfunção erétil

A principal medida que os homens devem ter em mente para evitar o aparecimento da disfunção eréctil é a modificação do seu estilo de vida e eliminar quaisquer hábitos que impactem negativamente as artérias e veias, como fumo, álcool e gorduras saturadas. Devem evitar igualmente uma vida sedentária e o estresse.

Mas primeiro… Dieta e perder peso – o que come faz toda a diferença!

O exercício e consequente perda de peso melhora significativamente o desempenho sexual. Todos nós sabemos que comer uma dieta saudável, à base de vegetais, frutas, peixe e carnes brancas magras em conjunto com algum exercício reduz o perigo de ataques cardíacos e tromboses.

Diversos estudos demonstraram que um estilo de vida idêntico é igualmente efetivo no tratamento da disfunção erétil.

Tenha cuidado pois existe uma forte probabilidade de ataque cardíaco nos homens que têm dificuldade em obter ou manter uma ereção. Principalmente nos homens mais velhos, que são mais comumente atacados por causas físicas, ao contrário dos homens novos cujas causas são principalmente psicológicas.

Uma mudança de estilo de vida, com vista a reduzir o peso, se necessário, uma dieta pobre em gorduras, redução do consumo de tabaco e álcool, um melhoramento dos padrões de sono e algum exercício são essenciais a todos os homens acima dos 50 que comecem a sentir dificuldades de ereção. E aos mais novos também.

Tratamentos para a impotência

A disfunção eréctil na maioria dos casos pode ser tratada. É um problema que deve ser abordado e não escondido. É um problema que uma vez tratado pode aumentar a autoestima do homem pois, para o homem, a sua masculinidade é medida pelo seu desempenho sexual.

Existem algumas drogas úteis já em circulação no mercado que combatem a disfunção erétil. A escolha mais popular é o Viagra, que foi a primeira medicação contra a disfunção erétil. Mas, se estes medicamentos não ajudarem no combate à disfunção eréctil existem outras alternativas, como injetar medicamentos diretamente no pénis, dispositivos de vácuo para ampliação do pénis, ou a implantação de uma prótese peniana.

Portanto, os homens que sofrem de disfunção erétil não precisam ter vergonha. Deve-se ter em mente que a maioria dos homens vai sofrer com esta disfunção e que há maneiras e métodos para a curar e tratar. Longe vão os dias em que os homens ignoravam e recusavam a procura de ajuda para o seu problema.

No entanto muitos médicos sugerem que a escolha dos tratamentos para a impotência / disfunção erétil deve ser o menos invasiva possível. Começando por levar um estilo de vida saudável, procurando ajuda psicológica e tratamentos naturais que são menos invasivos. Só em último caso, cirurgia.

A ajuda psicológica pode ser muito eficaz no tratamento, mesmo em casos de disfunção erétil devido a problemas físicos, pois muitos homens precisam de ajuda psicológica para superar os problemas de autoestima derivados dessa doença que causa grandes distúrbios na vida de qualquer homem.

Os remédios naturais para a disfunção erétil também podem dar uma forte ajuda no combate à impotência e conseguir reverter os sintomas a médio prazo sem ter que passar por desconfortáveis efeitos secundários que os outros tratamentos apresentam.

Tratamentos naturais para a impotência

Uma das melhores e mais seguras formas de tratar a disfunção erétil é usar ervas afrodisíacas. Os tratamentos da disfunção erétil com ervas são comprovadamente eficazes, não causando efeitos colaterais. Por isso muitos homens estão a mudar para este tipo de medicação alternativa. Noutras palavras, se gostaria de não ter os efeitos secundários dos medicamentos de prescrição, tente remédios neuropáticos no combate à disfunção erétil.

Existem várias plantas usadas no tratamento da disfunção erétil para melhorar o desempenho sexual muito eficientes.

Algumas das ervas mais utilizadas no tratamento da disfunção erétil são:

ervas mais utilizadas no tratamento da disfunção erétil--Horny Goat Weed: é usado em todo o mundo para tratar alguns problemas sexuais, como a libido baixa. Esta erva aumenta a produção de esperma e o nível de testosterona, hormona sexual que é precisamente associada ao desejo sexual. Tem grandes efeitos na melhoria das relações sexuais.

- Gingko Bilbao: é comumente utilizada para melhorar a memória e outras capacidades psicológicas, pois melhora o fluxo sanguíneo e o suprimento de oxigénio para o cérebro. Tem também efeito na circulação sanguínea, ajudando desta forma as pessoas com problemas de ereção.

- Ginseng: é um suplemento natural que melhora sobretudo o bem-estar e a vitalidade. Ajuda a relaxar as paredes das artérias, que levam o fluxo de sangue por todo o corpo, bem como aos órgãos sexuais. É também chamado de revitalizador.

- Yohimbe: esta casca de árvore é um afrodisíaco bem conhecido para aumentar a libido. Pode ser encontrada principalmente em África, estando a ser usada também na Europa como tratamento para a impotência.

O único revés é que tem efeitos colaterais que podem ser graves, mesmo em pequenas doses. Algumas queixas são náuseas, fadiga, tontura, uma grande redução da pressão arterial, ansiedade, alucinações, dor abdominal e, no pior dos cenários, paralisia. Esta erva não deve ser vendida sem prescrição médica.

- Tongkat Ali: é uma árvore que é cultivada principalmente na Indonésia, Tailândia e Malásia. Pode ajudar a curar rapidamente problemas como a disfunção erétil.

- Saw Palmetto: Uma erva com alguma expectativa positiva sobre o efeito no combate à disfunção erétil, mas ainda tem de ser testada e verificada, pois em doses elevadas baixa a testosterona.

Diversos químicos que se encontram no organismo estão envolvidos na resposta sexual, como a dopamina, acetilcolina e o óxido nítrico, e todos eles podem ser manipulados com a ajuda de algumas destas ervas e outras.

No entanto tentar tomar estas ervas isoladamente ou tentar fazer uma mistura efetiva com elas pode ser muito perigoso para a sua saúde. As ervas são desde há milênios utilizadas no tratamento de diversas doenças, mas são igualmente perigosas. Quase todas elas são venenosas quando tomadas em doses excessivas ou quando interagem mal umas com as outras.

A opção mais segura é comprar um preparado já composto com diversas ervas numa formula que se mostre eficaz sem efeitos secundários. Mas não compre pacotinhos de ervas vendidos em mercados ou ervanarias para esse efeito, pois não têm qualquer base cientifica da sua eficiência.

Opte sempre por um remédio natural confeccionado cientificamente em laboratório. E mesmo assim tenha em atenção que muitos são ineficientes ou igualmente perigosos, enquanto outros são simplesmente falsificações dos remédios mais populares feitas na china.

Para lhe evitar desgosto apresentamos-lhe no fim deste artigo uma lista dos melhores do mercado. Siga os links de cada um deles e tenha a certeza de comprar um produto genuíno e de qualidade.

Conclusão

Em vez de cair em desânimo, a pessoa diagnosticada com disfunção erétil deve tomar medidas pessoais para ajudar a superar essa condição com sucesso:

• Prepare-se psicologicamente, sozinho ou com ajuda profissional.

• Converse com sua parceira sobre os problemas emocionais que o podem estar a afetar, sexualmente ou na vida pessoal.

• Fique em boas condições físicas e com peso normal, se for obeso.

• Certifique-se de que a impotência não é uma consequência de uma das seguintes doenças: diabetes, esclerose múltipla ou aterosclerose.

• Evite o consumo de álcool, tabaco, pílulas para dormir, tranquilizantes, analgésicos, etc.

• Utilize um bom remédio natural para o desempenho sexual, formulado cientificamente.

Siga estes conselhos e provavelmente vai conseguir eliminar a disfunção erétil ou manter uma vida sexual normal, ou muito próxima daquilo que se possa considerar normal nestes casos.

Escrito ou Revisto por: Pedro Pinto
 
Recomendamos estes artigos
Os Melhores Tratamentos Naturais:
     
     
     
 
 
Facebook
 
» Sobre » Contatos » Condições
Nós promovemos ou sugerimos a venda de produtos e/ ou serviços que não são nossos. As nossas recomendações são sempre baseadas na nossa crença de que o produto oferece excelentes benefícios aos nossos leitores.
No entanto, esta informação não deve ser tomada como conselho médico ou prescrição de tratamento para qualquer doença.
Medicina Natural - Todos os direitos reservados.